Pesquisar neste blogue

domingo, 22 de abril de 2018

Mamilo a espreitar -- Nipple out

Curioso como cada vez mais a lingerie que lhe compro tapa muito pouco. 

Esta até deixa o mamilo espreitar 👅👅

Ares
-------
Funny how the lingerie I buy her covers less and less every time. 

This one lets the nipple out 👅👅

Ares

domingo, 8 de abril de 2018

Cinema porno -- Porn cinema

Gosto muito mais de fazer filmes do que vê-los, mas uma queca num cinema pornográfico tem a sua magia.

Afrodite

------

I definitely favour making movies than watching them, but getting laid in a porn cinema has its magic.

Afrodite

domingo, 25 de março de 2018

Dentada -- Bite

Apetece dar-lhe uma dentada!

Ares

--

Feels like taking a bite of it!

Ares

domingo, 11 de março de 2018

Passeio no bosque -- Walk in the woods

Um passeio no bosque termina mesmo bem comigo a chupar uma pila!!

Afrodite

-------

A walk in the woods ends pretty well with me sucking a cock!!

Afrodite

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Aquela posição - The position

A Afrodite sabe bem empinar o rabinho para foder de quatro!!


Be sexy


Ares

---

Afrodite knows well how to position her butt when about to get fucked doggystyle!!

Be sexy 

Ares




sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Novas cuequinhas - New panties

Novas cuequinhas, abertas na ratinha. Não têm grande utilidade, mas são uma tesão!!

Be sexy

Ares
----
New panties, crotchless. Not very usefull, but they make me horny!!

Be sexy

Ares

domingo, 26 de novembro de 2017

Experiência falhada - Failed experiment

Muito nos princípios das nossas experimentações swingers, ainda virgens e inocentes, fomos seduzidos por um casal mais velho. Encontraram-nos numa rede social do meio swinger e, experientes como eram, rapidamente nos convenceram - mais a mim que ao Ares - que seria interessante nos encontrarmos pessoalmente na casa deles para nos conhecermos.

Moravam numa vivenda grande e moderna a norte de Lisboa e numa sexta feira lá fomos nós fazer uma visita. Era um péssimo dia para tal, considerando que o Ares se sentia doente e pouco capaz, mas era novidade, tínhamos curiosidade e não gostamos de faltar aos nossos compromissos.

Sentados na sala, passámos perto de uma hora a conversar e tomar um vinho. O casal estava nos seus quarentas, mas em extrema forma, ele alto e musculado, ela alta, esguia e loura, vestida com uma pseudo fantasia de enfermeira.

A conversa foi interessante, mas de algum modo, apesar de não sentirmos propriamente química, queriam - e queríamos - partir para algo mais sensual. Queríamos um modo soft swing. No entanto, a transição acabou por ser um pouco forçada, com ele a empurrar a esposa para ao pé de mim e dizer explicitamente: porque não se beijam?

Assim foi, começámos a trocar uns beijos molhados, mas rapidamente percebi que o interesse dela não era em mim, mas sim no Ares, no qual ela tocava sofregamente enquanto me beijava. Fizemos o swap e enrolei-me eu com ele e ela com o Ares. Contou-me ele depois que ela, além de bruta a beijar, lhe puxava sistematicamente as orelhas enquanto lhe tocava. Atípico.

Por essa altura percebemos que o que queriam era uma troca hardcore, com ele a tentar repetidamente entrar em mim apesar de eu dizer que não queria. Não tinham química nenhuma entre eles e isso para nós era um turn off significativo. Deu a sensação de estarem fartos um do outro e necessitarem - ênfase no 'necessitarem' - de trocar de parceiros.

Decidimos educadamente terminar o encontro. Vestimos e fomos embora.

Durante os meses seguintes frequentemente enviavam mensagens e fotos e convidavam para outros encontros. Não os voltámos a ver.

Para nós foi uma boa experiência, no sentido em que aprendemos a fazer o filtro. Foi o nosso primeiro contacto, mas posteriormente vimos com frequência que muitos casais são swingers por necessidade. Não é o tipo de casais com quem queremos partilhar momentos calientes.

Como já comentámos em posts anteriores, gostamos de aventuras que de algum modo tragam algo mais para a nossa sexualidade, e trocar de parceiros não é certamente o caso. Gostamos quando 2+2 não são iguais a 4 :)

Não condenamos de modo algum os casais que fazem e gostam de fazer o hard swing, mas não é a nossa dinâmica.

Achámos por bem partilhar esta experiência com os nossos leitores.

Não é um texto sexy, mas não vos deixamos sem uma ilustração para vos fazer subir a temperatura.

Be sexy

Afrodite

------
Very early on in our swinger trials, still virgin and innocent, we were seduced by an older couple. They found us on a social network of the swinger world and, experienced as they were, quickly convinced us - more me than Ares - that it would be interesting to meet in person in their house to get to know each other.

They lived in a large and modern villa north of Lisbon and on a Friday Night there we went to pay a visit. It was a bad day for this, considering that Ares felt sick and not capable, but it was a new experience, we were curious and we did not like to miss our commitments.

Sitting in the living room, we spent an hour talking and drinking wine. The couple were in their forties, but in good shape, he was tall and fit, and she was tall, slender and blond, dressed in a pseudo nurse costume.

The conversation was interesting, but somehow, even though we did not really feel chemistry, they wanted - and we wanted it to - go on to something more sensual. We wanted to try it in a soft swing mode. However the transitio turned out to be a bit forced, with him pushing his wife to my side and saying explicitly: why don't you kiss?

That was it, we began to exchange wet kisses, but I quickly realized that her interest was not in me, but in Ares, whom she was touching while kissing me. We made the swap and I saw myself with him and her with Ares. He told me afterwards that besides the brute kissing, she systematically pulled his ears as she touched him. Atypical.

By that time we realized that what they wanted was a hardcore exchange, with him repeatedly trying to get into me even though I said I did not want to. They had no chemistry between them and that, to us, was a significant turn off. It gave us the feeling that they were fed up with each other and needing - an emphasis on 'needing' - to change partners.

We politely decided to end the meeting. We dressed and left.

During the following months they often sent messages and pictures and invited them to other meetings. We have not seen them again.

For us it was a good experience, in the sense in which we learned how to make the filter. It was our first contact, but later we often saw that many couples are swingers out of necessity. Not the kind of couple we wanted to share hot moments.

As we have said in previous posts, we like adventures that somehow bring something more to our sexuality, and changing partners is certainly not the case. We like how much 2 + 2 is not equal to 4 :)

We do not condemn at all the couples who do and like to do the hard swing, but it is not our thing.

We felt it would be interesting to share this experience with our readers.

It is not a sexy post, but we will not leave you without an illustration to raise your temperature.

Be sexy

Afrodite